Um poema de Brecht para o pós-greve!

Ontem, enquanto voltava da assembléia dos trabalhadores do Centro Paula Souza que decidiu pela suspensão da greve, lembrei-me deste poema de Bertolt Brecht (1898-1956):


Enquanto você estiver vivo, nunca diga: jamais!

O regime vigente não é seguro. Não é imutável.

Quando os opressores falarem, os oprimidos também falarão.

Quem se atreve a dizer: jamais?

De quem é a culpa se a opressão presiste? De nós.

Quem a destruirá? Somos nós.

Você está abatido? Levanta-te!

Você pensa que está perdido? Ao combate!

Você se considera um desgraçado? É o momento de marchar!

Os vencidos de hoje serão os vencedores de amanhã.

E o "jamais" se transforma em: hoje!

(B. Brecht)

2 comentários:

Adair Neto disse...

Poema incrível Festi. Tudo a ver com a situação de greve e mais: com tudo o que vivemos atualmente. Infelizmente ainda temos que lutar.
Pedi pra te adicionar no Facebook, se der aceite, por favor. Sou Adair Neto, do 2ºA do Bentão.

disse...

Olá! Adorei seu blog, muito criativo! Também tenho um blog e gostaria que vc desse uma olhada. O endereço é: http://www.criticaretro.blogspot.com/ Passe por lá! Lê ^_^